22/06/2018

PROMOÇÃO VERÃO 2018

Verão 2018 
Wild Trail 

PRÓXIMAS DATAS DE EVENTOS A PREÇOS PROMOCIONAIS
PARA CLIENTES 'WILD TRAIL' - QUE JÁ PARTICIPARAM NOS NOSSOS EVENTOS,
TÊM EVENTOS AGENDADOS CONNOSCO, OU CONVIDADOS VIA ESTE MAIL
  • SEGUROS AP/RC INCLUÍDOS           FOTO-REPORTAGEM INCLUÍDA

OFERTA EM TODOS OS EVENTOS: FOTO-REPORTAGEMPANORÂMICAS 360º 

07 JUL 2018 SÁB 09H00 
PASSEIO PEDESTRE
ALDEIAS DA SERRA
: COLARES, EUGARIA, GIGARÓS, PENEDO
Partindo de Colares subimos a estrada até à pitoresca aldeia da Eugaria, a partir daí entramos nos caminhos da serra até um lugarejo mais remoto, a aldeia de Gigarós. Deparamos de seguida com um antigo convento, hoje quinta, Sant' Anna da Serra. Seguindo a cerca do antigo convento atingimos um soberbo ponto de observação sobre todo o vale de Colares, até ao oceano. Finalmente, alcançamos um ponto místico aqui das faldas da encosta norte da serra, a antiga ermida do Senhor do Rio Velho, ponto de uma paz imensa, ilustrada pelo vende denso da floresta e pelo marulhar das águas do ribeiro, o 'rio Velho'. Pelo Caminho da Boca do Mato caminhamos até à zona do Penedo, a 'aldeia do Espírito do Santo', no alto, sobranceira a Colares, e pela estrada descemos até ao nosso ponto de partida.
Percurso com nº mínimo de participantes (mín. 6 / máx. 20)
6 kms. 3 horas. Fácil/familiar. Preço promocional 5,00 euros / pessoa


 

08 JUL 2018 DOM 09H00 
PASSEIO PEDESTRE E PIC-NIC
PELAS MARGENS DO CABRELA
Quem segue de Sintra para a Ericeira, após a Terrugem, e antes de Odrinhas, um desvio conduz-nos a uma zona menos conhecida: a estrada para Almorquim, Carvalhal, e para Faião, Silva, Cabrela, Casais do Cabrela... a estrada segue até Montelavar. Mas é cá em baixo no vale do Cabrela que começa o nosso passeio. Caminhamos ao longo das margens do ribeiro - afluente do Lizandro - até uma velha ponte romana a jusante, e no final, no troço para montante, chegamos ao Bosque dos Caçadores. Como companhia o sussurrar do vento nas ramagens, o canto dos passarinhos, o cantar das águas. O Bosque dos Caçadores é óptimo
para um pic-nic. Cada um levará o seu farnel.
  • Oferecemos a acompanhar vinho regional 'Monte da Lua' da adega regional de Colares.
  • Limitado o nº de participantes devido ao tamanho do local de estacionamento
  • Percurso com nº mínimo de participantes (mín. 6)
5 kms. 5 horas (incluindo tempo do pic-nic). Fácil/familiar. Preço promocional 7,50 euros / pessoa



22 JUL 2018 DOM 09H00 
FOTO SAFARI
LOCAIS DE CULTO NA ZONA DE SINTRA
Não há apenas locais de culto católico, ou cristão, Sintra é plena de ocorrências desde marcos do antigo paganismo como vestígios românicos, visigodos, árabes. Posteriormente iremos alargar esta temática abordada no formato 'foto-safari' a outras áreas/concelhos: Cascais, Mafra, Oeiras. E não limitaremos obviamente os foto-safaris à temática do religioso. Privilegiaremos também miradouros, aldeias, ocorrências geológicas, etc.
Este foto-safari agora anunciado vai percorrer uma série de locais 'sagrados' na serra e concelho de Sintra, entremeando com alguns dos mais notáveis miradouros.  
  • O(s) Cliente(s) segue(m) na sua própria viatura a do Portugal Wild Trail.
  • Paragem de alguns minutos em cada um dos 'spots' para que se possa visitar e fotografar.
  • De novo nas viaturas avançamos para o ponto seguinte. 
  • O seguro AP/RC engloba a parte pedestre em cada um dos spots, em cada uma das escalas efectuadas.
  • Decorre das 09h00 às 13h00 ou das 14h00 às 18h00
  • Podem seguir até 5 pessoas por cada viatura do Cliente
  • Limitado o nº de viaturas participantes
Preço promocional: 50,00 euros por cada viatura participante



29 JUL 2018 DOM 09H00 

PASSEIO PEDESTRE
LISBOA ANTIGA
Partir à descoberta de uma Lisboa antiga, misteriosa até, é este o desafio para o novo passeio pedestre, mais uma caminhada organizada pela Portugal Wild Trail. Vamos por becos e vielas onde nasceu e mora o Fado e se tornaram galerias autênticas dos fadistas fundadores da canção nacional. Mas há mais, muito mais. Artérias e casas plenas de História e de religiosidade, de pessoas e de recantos típicos, como as antigas 'villas'.
E a sobrepor-se a tudo isto, em cada colina e outeiro, a vista esplêndida, a panorâmica, o horizonte longínquo ou o recorte mais próximo de telhados e campanários, a luz! Há sempre este céu profundo, e esta luz mágica de Lisboa!
Dominando tudo e todos também, lá no alto, o velho Castelo. A sua história, as muralhas, as cercas e portas que defenderam esta cidade e as suas gentes.
Esta urbe cosmopolita foi já casa de muitos, de mouros, de judeus e cristãos. Por isso não podemos deixar de visitar a antiga Judiaria, embrenharmos-nos Mouraria adentro, e contemplar as igrejas que pontilham cada colina.
Não longe de antigas portas das cercas, o Tejo corre mesmo ao lado, relembrando-nos também as caravelas que daqui partiram, nessa primeira globalização.
Convidamos pois para esta jornada densa de lugares em que vamos unir a Mouraria, a Graça, o casario do Castelo e a velhinha Alfama.
Percurso com nº mínimo de participantes (mín. 6 / máx. 30)
8 kms. 5 horas (09h00 às 14h00). Fácil/familiar. Preço promocional 10,00 euros / pessoa
 
Atividades reconhecidas de Turismo de Natureza: Caminhadas e outras atividades pedestres; Rotas temáticas e outros percursos de descoberta do património (por exemplo, Rota do Megalitismo, do Romano, do Românico, do Fresco, Gastronómicas, de Vinhos, de Queijos, de Sabores, de Arqueologia Industrial);
Tel.: (+351) 96 037 51 06
mail@portugalwildtrail.com

NÃO SABE O QUE OFERECER?


25/01/2018

3 de Fevereiro, às 09h00: Caminhada no Trilho das Pontes, Sintra


Após as primeiras chuvas, e fora da estação seca, aconselha-se esta aventura pelo interior do bosque, o TRILHO DAS 20 PONTES E A VOLTA DA LAGOA AZUL. 


O cantar das águas acompanha-nos ao longo do caminho. É a ribeira da Mula, que nasce no alto do Monge, um local de Sintra não longe dos Capuchos. São vinte, mais até, pequenas pontes de madeira que nos permitem ir saltando de uma margem para a outra desta ribeira. 

No fim, há tempo ainda para fazermos o perímetro da Lagoa Azul, outro local idílico do Parque Natural Sintra-Cascais.


A nossa odisseia tem início no parque de estacionamento da Barragem da Mula, perto da entrada da Quinta do Pisão, estrada Linhó - Malveira da Serra.





02/09/2017

CASCAIS - UM PASSEIO CULTURAL E DE TURISMO DE NATUREZA

NOVA PROPOSTA Portugal Wild Trail: CASCAIS - UM PASSEIO CULTURAL E DE TURISMO DE NATUREZA. A COSTA E A RIBEIRA DAS VINHAS, E OS ESCRITORES QUE MARCARAM CASCAIS

Início: Parque de Estacionamento do Mercado
Extensão: 6 kms aprox. Duração: cerca de 3h30 (início 09h00 final 12h30) Dificuldade: Fácil / Familiar


INTERESSE: Natureza: linha de costa, as praias, a Ribeira das Vinhas e as suas quintas. História, Arquitectura e presença cultural. Um percurso urbano - e não só! - pela zona de Cascais.
Há pouco mais de um século, devido aos maus acessos, costumava dizer-se que a "Cascais, uma vez e nunca mais". 
Porém a vila de Cascais é, desde finais do século XIX, um dos destinos turísticos portugueses mais apreciados por nacionais e estrangeiros, uma vez que o visitante pode desfrutar de um clima ameno, das praias, das paisagens, da oferta hoteleira e gastronómica variada. A 27 de Junho de 1964 o Concelho de Cascais foi feito membro-honorário da Ordem Militar de Cristo.


O PASSEIO
Efectuamos uma incursão pela zona histórica de Cascais, pelas ruelas da vila velha, as suas igrejas, jardins até à marginal. 
Na orla ribeirinha veremos então as praias da Rainha e a dos Pescadores (Ribeira). Não esquecemos a estátua do Rei D. Carlos, a Cidadela e a Marina, conforme vamos progredindo até ao Museu Castro Guimarães e à praia e farol de Santa Marta.

Adiante, a zona hoteleira mas onde se situava há décadas a habitação do exilado Rei Humberto II de Itália. E acabamos por chegar à fantástica 'Boca do Inferno'. Altura para ouvir as 'estórias' do local e o episódio referente a Fernando Pessoa e ao mago inglês Aleister Crowley.

Por todo este percurso tropeçamos em edifícios com história e de arquitectura marcante, com ênfase também para a constelação de escritores e gente da cultura que aqui viveu. 

Não deixaremos ainda de falar na Casa de S. Bernardo, perto de Santa Marta, onde se reunia o grupo dos 'Vencidos da Vida', intelectuais e escritores dos finais do século XIX.

Cascais é assim local onde apontaremos Almeida Garrett, Herberto Helder, Mircea Eliade, Maria Amália Vaz de Carvalho, Fernando Pessoa, Ramalho Ortigão, José da Cunha Brochado, Ruben A.Leitão, Branquinho
da Fonseca, Eça de Queirós, João Gaspar Simões, Pedro Falcão, entre tantos outros...

E deixamos agora para trás a Cascais cosmopolita e turística, a linha de costa e zona balnear, mergulhemos numa outra Cascais que aqui sempre existiu: Cascais rural, agrícola, Cascais das ribeiras - como a Ribeira do Mocho ou a Ribeira das Vinhas.

Passamos por uma velha mansão, hoje desabitada, que toma o nome de Castelo das Rosas, digno de albergar o Conde Drácula! Sim, um aspecto misterioso emana desta construção sobranceira à Ribeira das Vinhas.
Alcançamos por fim a zona das quintas e ao lado vai correndo sempre, acompanhando os nossos passos, esta mesma ribeira das Vinhas, que vem desde o topo do Monge, na serra de Sintra, alimentada ainda pelas águas da Penha Longa.

E quase sem darmos conta, eis-nos de novo junto ao ponto de início, o parque de estacionamento no mercado de Cascais.


Um percurso bem aprazível e de certa forma também didáctico para preencher bem uma manhã!