09/08/2013

O TEMPO NOS PRÓXIMOS DIAS


Na serra há uma certa moderação quanto aos extremos das temperaturas máximas previstas para este fim de semana e mesmo para durante a próxima. Domingo dia 18 poderão vir de novo valores a rondar os 40º em grande parte do país.
Fica aqui a previsão elaborada pelo 'Stormy', membro do meteopt.com, de onde transpomos:

Próximos dias muito quentes, e a semana que vem continuará quente com o Anticiclone a induzir um bloqueio à passagem de ar mais frio nos níveis baixos vindo de norte, forçando uma circulação de leste à superfície, salvo as brisas marítimas. Em altura a forte dorsal subtropical deverá manter-se intensa e centrada próximo à P. Ibérica, movendo-se depois para SE. Na periferia norte da dorsal em altura, perturbações aproximam-se de Oeste, mantendo a advecção de ar tropical procedente do quadrante sul.
A presença constante de uma circulação do quadrante leste, sob céus em geral limpos, deverá aquecer bastante a água na costa, e o movimento 'pendular' do ar nos níveis baixos, devido ao ciclo de brisas, deverá lentamente enriquecer as massas de ar de humidade.
Sendo assim, ao longo da próxima semana o tempo deverá tornar-se abafado e opressivo. A passagem das pequenas perturbações em altura e a presença de mais humidade poderão originar em alguns dias condições favoráveis a algum aguaceiro ou trovoada disperso, embora a camada espessa de ar muito quente deva limitar os gradientes térmicos verticais, e como tal também o CAPE, pelo que qualquer coisa que surja será em geral pontual e fraco.
Para o próximo fim de semana os modelos convergem num cenário de calor intenso já que uma série de pequenos núcleos de vorticidade em altura se estabelece próximo aos Açores, empurrando a dorsal de novo para sobre a P. Ibérica. A acção conjunta desses núcleos com a dorsal deverá estabelecer um fluxo quente de Sul em altura, que arrastará ar sahariano para norte. Esse ar deverá gradualmente misturar-se com o ar à superfície por mecanismos de subsidência, levando a uma nova subida das temperaturas.

Sem comentários:

Enviar um comentário